Seguidores

terça-feira, 12 de outubro de 2010

AO ABRIR OS OLHOS

Derramando as lacunas sobre o branco do papel posso ver,feridas imensas que o tempo abriram em teu ser,tal qual feridas imensas que somente com o passar de muitos anos começam,a cicatrizar,
deixando apenas marcas adquiridas ao longo do tempo como se fossem trofeus medalhas,
adiquiridas ao longo das batalhas mitas v encidas outras perdidas,é meu irmão assim é a vida
lutas cotidianas lutas interiores,que são sofridas doidas tantas vezes desertadas,na metade causando mais amargor,quando ten que se reconhecer que se é escravo e não senhor.escravo dos desejos dos vicios dos comportamentos,indignos injustos que
trazem grandes tormentos,quando uma analise é feita e nos mostra que somos algo terrivel,sem forma
neste momento e que nada do que fizemos nos valeu,que a imagem que viamos no espelho era somente iluzão,e que o culpado era somente eu.que na arrogancia e na incenssateis esquecia-me da humildade,
e que envolto em sonhos não quiz ver a verdade,acordar enquanto ha tempo, e ajoelhae-me ante Deus,
reconhecer nossas falhas que somos falhos e homissos,ignorantes e ingratos,recolhe-nos senhor como
aprendizes e ampara-nos em teus braços,

                                         Emanuel         10-11-2009

Um comentário:

lis disse...

Muito forte esta mensagem. De muita reflexão tambem! bjos querida.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...