Seguidores

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

O POEMA DA DISCIPLINA


                                         
Ao homem triste que se rebelara
Contra as imposições da disciplina
Deus permitiu que ele pudesse
Escutar, de surpresa,
As notas e lições da natureza,
No âmbito de sala pequenina.
Contrariando as queixas que lhe ouvira,
Disse-lhe a grande mesa:
Eu fui, aos ares livres da floresta,
Um palácio vibrante em júbilos de festa,
Entre ninhos e pássaros cantores!
Que música de paz!. . . Que beleza de flores!. . .
Veio, porém, um dia,
Um homem de machado. . .
Decepou-me sem dó!. . .
E depois de entregar-me à serraria,
Onde amarguei desprezo, lama e pó,
Vendeu-me para outro companheiro. . .
Era um singelo carpinteiro
Que me malhou durante muitas horas,
Para que eu seja a mesa em que te escoras!. . .
O mármore do piso
Exclamou de improviso:
Adorava meu berço em formosa montanha!. . .
A minha independência era tamanha
Que não sei descrever!. . .
Descendente de lindas pedras raras,
Formamo-nos em séculos de luta. . .
Um homem, certa vez, descobriu-nos a gruta,
Separou-me dos meus,
À força me arrastou sobre os seus próprios passos,
Conduziu-me à oficina,
Fez-me em vários pedaços. . .
Depois disso, vim eu, de revés em revés,
Até fazer-me de escravo e servir aos teus pés. . .
A lâmpada informou sem pretensão:
A fim de combater a escuridão
E doar-me em vida e luz,
Sem o menor desvio,
É necessário que me ajuste ao fio
Que me guarda e conduz!. . .
Um belo jarro à frente,
Esclareceu humildemente:
Fui um bloco de argila,
Sossegado e feliz numa gleba tranqüila!. . .
Quando fazia sol
Adorava mirar as borboletas
E sentir os perfumes
De próximo jardim. . .
E, à noite, admirava os vagalumes
Que acendiam lanterna para mim. . .
No entanto, certa feita,
Valente caçador de barro fino
Arrancou-me do lar e mudou-me o destino. . .
A calor desumano, em fúria desumana,
Que enlouquece e que arrasa,
Mumificou-me em fria porcelana
Para enfeitar-te a casa!. . .
Nisso, falou antiga porta:
Nunca pude viver como quisera,
Devo permanecer em todo o instante, à espera
De ordenações e impulsos que me dás. . .
A fim de resguardar-te os bens e garantir-te a paz,
Protegendo-te a vida,
Cabe-me obedecer e sempre obedecer
Para cumprir contigo o meu próprio dever!. . .
Houve silêncio e o homem transformado
Fitou, lá fora, o chão recentemente arado,
Depois ergueu o olhar para os astros distantes
E exclamou para os céus,
Em êxtase profundo:
Sê bendito, Senhor,
Pela escola do mundo!. . .
Tudo o que serve, apoia, aprimora e ilumina,
Tudo o que a evolução entesoura e contém,
Vejo agora na luz da disciplina!. . .
Ajuda-me a servir no infinito bem!. . .
Valoriza, Senhor, os dias meus
E por tudo que a vida me oferece
Seja no Dom da fé por benção que me aquece,
Ou na fonte do amor que me renova e ensina,
Obrigado, meu Deus!. . .

Livro Encontro de Paz - Psicografia Chico Xavier
 criado por luzespirita     01:34 — Arquivado em: MENSAGENS DE AUTORES ESPÍRITAS —
POSTADO POR MARLENE D GOES







9 comentários:

ValériaC disse...

Maravilhoso poema...
Sem dúvida alguma, tudo e todos se aprazem em ficar em suas "zonas de conforto", mas a Vida vem e nos tira dela, nos dá lições várias, dentre elas a disciplina, para que despertemos e cresçamos!
Boa semana querida amiga, beijos,
Valéria

✿ chica disse...

Bela escolha,Marlene!Lindíssimo poema esse!beijos ,que tua semana seja linda!chica

Mari Rehermann disse...

Maravilhosa escolha...passar por aqui sempre me faz muito bem!!

Beijinhos!!♥

Ao toque do Amor disse...

Olá, vim te dar os parabens por mais um aniversário e te oferecer um cartão,. com o meu carinho e amizade-san

Élys disse...

É preciso sempre pautar na disciplina, as nossas ações, sem ela nada se faz de bom.

O comentário acima fala em mais um aniversário seu, se assim for lhe desejo muita saúde e muitas bençãos divinas.
Beijos.

Ana Dias disse...

Querida Marlene, vim retribuir o carinho.
Vc sempre muito amável.
Quanto aos cartões do blog, não entendi..alguns estão sem animação. Seria isso?
Coloquei lá para que as pessoas levem para postar no facebook.
Os demais estão com efeitos.
Minha irmã, espero que estejas bem.
Deixo aqui meu eterno carinho e meu desejo que tenhas uma noite abençoada pelos anjos.
Abraços fraternos
Ana Dias

Leonice disse...

Lindo poema Marlene! Quantas e quantas lições a natureza nos oferece....pena que nem sempre vemos ou sentimos.
Um carinhoso abraço e um final de semana de muita paz.

vam disse...

Bom dia minha querida amiga e irmã, muito lindo esse poema parabens querida, que seu final de semana seja demuita Luz e Paz, bjs no coração e afagos na alma.
Vanderlei

Maria Rodrigues disse...

Excelente escolha, lindo poema.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...